A Cavalaria Infernal

Publicado em: 4 de dezembro de 2021

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 58

Tags: , , , ,

Estude o texto de Apocalipse 9.1-21

No Apocalipse as trombetas anunciam com maiores detalhes os acontecimentos que precedem a Segunda Vinda de Cristo. Já estudamos as quatro primeiras trombetas, agora veremos a quinta e sexta trombetas. 

A QUINTA TROMBETA – 9.1-12 

O toque da quinta trombeta aciona um abominável exército de gafanhotos demoníacos que saem do abismo (9.1-2). O livro do Apocalipse cita mais de 400 vezes o Velho Testamento. A imagem dos gafanhotos tem correlação com Êx 10.13-15 e Jl 2.1-11, onde vemos uma praga literal de gafanhotos prefigura um juízo devastador. Observe que estes gafanhotos infernais que saem do abismo atacam somente àqueles que não temem a Deus (9.4).

A ordem é não matar os incrédulos para que eles tenham oportunidade de se arrependerem (v.5). Os vv.7-10, apresentam uma descrição terrível das características malignas destes gafanhotos. Para aqueles que não temiam a Deus, era melhor morrer do que serem atacados pelos gafanhotos demoníacos (9.6). Isto porque a praga dos gafanhotos da quinta trombeta seria marcada por um ataque mais prolongado (9.5), ao contrário do ataque de gafanhotos normais, onde o enxame não fica num determinado lugar por muito tempo.

O nome do rei maligno destes gafanhotos é Abadom, em grego Apoliom (9.11). Segundo a Bíblia de Genebra, ambos os nomes significam “destruidor”. Possivelmente, o texto é uma referência irônica aos imperadores Nero ou Domiciano, que se consideravam semelhantes ao deus Apolo. 

A SEXTA TROMBETA – 9.13-31 

A cavalaria inumerável de gafanhotos mata uma terça parte daqueles que não temem a Deus (9.15-19). Aqui é uma guerra sangrenta e terrível. Porém, o resultado é que não há arrependimento (9.20-21). A sexta trombeta mostra que nem sempre a frase “se não vem pelo amor, vem pela dor” é verdade.