Uma dinastia depravada

Publicado em: 21 de abril de 2024

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 57

Tags: , , , , ,

A história do rei Acabe é registrada principalmente nos livros de 1 e 2 Reis, no Antigo Testamento da Bíblia. O Reino de Israel (Reino do Norte) já havia experimentado dinastias de Reis depravados, mas Acabe, que reinou por cerca de 22 anos (de aproximadamente 874 a.C. a 853 a.C.), foi o sétimo rei de Israel, sucedendo seu pai, Onri, certamente foi o pior. Acabe é descrito como um rei que fez o que era mau aos olhos do Senhor: “Acabe, filho de Onri, fez mais o que era mau aos olhos do Senhor do que todos os que foram antes dele.” (1 Reis 16:30). Vejamos o que fez este ímpio Rei de Israel:

Levou o povo de Israel a ser Idólatra: Ele foi reprovável aos olhos de Deus principalmente por seguir os costumes e práticas idólatras de sua esposa, Jezabel. Jezabel era uma princesa fenícia e uma sacerdotisa de Baal, uma divindade pagã, e ela influenciou Acabe a introduzir a adoração de Baal em Israel, construindo templos e altares para esse deus.Acabe permitiu e até encorajou a adoração de ídolos, particularmente do deus Baal, em Israel, o que era estritamente proibido pela lei de Deus.

A idolatria pode assumir muitas formas nos dias de hoje, como colocar o dinheiro, o poder ou o prestígio acima de Deus. Líderes da igreja devem ser vigilantes contra qualquer coisa que possa tomar o lugar de Deus em suas vidas ou ministérios. Em um sentido mais amplo, Jesus advertiu a seus discípulos: “porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração, Mateus 6.21”

Manipulou e Abusou do povo de Israel: Uma das histórias mais conhecidas envolvendo Acabe e Jezabel é a história da vinha de Nabote, encontrada em 1 Reis 21. Nabote possuía uma vinha ao lado do palácio de Acabe, e o rei queria comprar a vinha para transformá-la em um jardim de ervas, mas Nabote recusou-se a vendê-la, pois era uma herança de sua família. Jezabel então conspirou para que Nabote fosse falsamente acusado e apedrejado, permitindo assim que Acabe tomasse posse da vinha. Esse incidente ilustra a injustiça e a crueldade associadas ao reinado de Acabe.

A integridade e a justiça devem ser pedras angulares do caráter de um líder cristão. A manipulação, o abuso de poder e a injustiça não podem ser parte das práticas de alguém que é líder do Rebanho divino. A estes que agem de forma a manipular, corromper e ludibriar o rebanho, a Bíblia deixa bem claro o que eles são: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Mateus 7.15” 

Incapacidade de conduzir o povo de Deus: Embora tenha tido algumas vitórias militares, Acabe também enfrentou várias derrotas significativas, especialmente contra os sírios, enfraquecendo assim o reino de Israel. Por estar totalmente desviado dos caminhos do Senhor, adorar a ídolos e confiar excessiva em recursos humanos ou estratégias mundanas, isso levou Acabe a enormes fracassos.

Para que uma igreja cresça e cumpra seu propósito de espalhar o evangelho na terra, os líderes devem depender da orientação e do poder de Deus em todas as áreas de suas vidas e ministérios e não devem ceder a tentação de usar as mesmas táticas que o mundo usa para seduzir pessoas aos caminhos errados.

Influências negativas em sua vida: Jezabel é mais conhecida por sua promoção da idolatria em Israel, particularmente da adoração ao deus cananeu Baal. Ela é descrita como uma mulher astuta e manipuladora, que exerceu uma influência significativa sobre Acabe e sobre a nação de Israel. Sob sua influência, o Reino perseguiu os Profetas de Deus e templos e altares foram construídos para Baal, e muitos israelitas foram levados a abandonar a adoração do Deus verdadeiro em favor desses ídolos.

Líderes devem estar atentos às influências negativas e buscar conselhos de pessoas piedosas e sábias, dentro do próprio rebanho do Senhor. Isso não quer dizer que precisamos ser como Fariseus, e enxergar a todos como pecadores e mesmo vivermos totalmente longe de familiares e amigos. Mas implica em saber discernir o que é bom e mau conselho de acordo com o crivo das escrituras sagradas. 

Em resumo, a vida de Acabe serve como um aviso para os líderes da igreja nos dias de hoje sobre os perigos da idolatria, injustiça, confiança excessiva em recursos humanos e más influências. A obediência a Deus, a integridade, a dependência de Deus e a escolha de companheiros sábios são fundamentais para um liderança eficaz e piedosa.