Celebrando a Unidade

Publicado em: 4 de dezembro de 2021

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 197

Tags: , ,

Leitura recomendada: Salmo 133.1-3

Davi foi o rei mais piedoso de Israel. Foi chamado de o homem segundo o coração de Deus (At 13.22). A Palavra de Deus afirma que Davi reinou quarenta anos em Israel. Foram sete anos em Hebrom e trinta e três anos na cidade de Jerusalém (cf. I Rs 2.11).Davi herdou uma nação à beira do caos, dividida, sem paz e em conflito, após a queda do rei Saul.

Depois de anos de oposição, a paz veio e o Senhor deu as outras tribos a Davi e finalmente a nação de Israel estava unida. Davi vem celebrar esta unidade através deste famoso salmo. Davi não foi perfeito, teve falhas como todo ser humano, mas foi o melhor rei de Israel. Para celebrar a unidade das tribos de Israel, Davi compôs este lindo cântico de romagem, onde usa lindas metáforas.

Primeiramente, Davi compara a unidade ao óleo sobre a cabeça de Arão (vv.1-2). Este óleo foi recebido por Moisés de acordo com orientações dadas por Deus (Êx 30.22-23). A unção com óleo era feita em sacerdotes, profetas e reis. Em que Davi pensara ao comparar a unção com óleo à unidade? Primeiro, Davi pensou no prazer da unidade. O óleo usado para a unção era agradável. Agradável também era a unidade do povo de Deus.

Em segundo lugar, Davi pensou no valor da unidade. Assim como o óleo era de alto valor (composto de azeite e 4 especiarias raras e caríssimas), assim também a unidade custa caro ao povo de Deus. Manter o povo de Deus unido não é tarefa fácil. O diabo tenta de todas as formas destruir a unidade do mesmo. Em terceiro lugar, Davi pensou na totalidade da unidade. Assim como óleo era derramado sobre a cabeça de Arão e passava pelo corpo, terminando nos pés (orla do manto), assim deve ser a unidade do povo de Deus. Podemos não concordar em tudo, mas nas coisas essenciais deve haver unidade.

Outra imagem utilizada por Davi é o orvalho sobre o monte Hermon. O monte Hermon possui 2.700 metros. Ele está situado ao Norte de Israel. Ele ficava coberto de neve boa parte do ano. Sião localizava-se do outro lado. Ficava a 300 Km de distância. Mas como um monte que ficava a quilômetros de distância regava com o seu orvalho o Monte Sião. O que acontecia é que durante o verão a neve descongelava do Monte Hermon, transformando-se em orvalho que era levado a regiões próximas e distantes. Este orvalho trazia fertilidade para o Monte Sião e outras regiões áridas. Algumas lições importantes que ficam do salmo 133. Assim, como o orvalho regava o Monte Sião fortalecendo-o, a união fortalece o povo de Deus. Podemos discordar do periférico, mas não no essencial.

Outra lição é que assim como o óleo da unção possuía uma deliciosa fragrância, o povo de Deus foi chamado para ser o bom perfume de Cristo (II Co 2.15). Por último, onde há unidade, Deus derrama a Sua bênção (Sl 133.3). No tempo de Davi, o reinado foi muito próspero, o culto foi centralizado e as tribos foram unificadas, mas na maioria dos sucessores de Davi não vemos isso. Vemos tribos divididas, idolatria, desobediência e desunião por falta de temor a Deus.

O diabo usa seus meios para tentar dividir o povo de Deus. Devemos vigiar, orar e sermos promotores da unidade. Termino este texto com a letra da música “a começar em mim” dos Vencedores por Cristo: “A começar em mim, quebra corações. Pra que sejamos todos um, como tu és em nós. Onde há frieza que haja amor, onde há ódio, o perdão. Para que teu corpo cresça assim, rumo a perfeição”.

Post Anterior:
Próximo post: