Onde está o Deus da Justiça?

Publicado em: 15 de novembro de 2018

Categorias: Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 60

Tags: ,

Salmo 19.1

Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos.

Li, algum tempo atrás, o livro “Decepcionado com Deus” de Philip Yancey. Maravilhoso! No livro, o autor aborda a resposta para três perguntas: Deus é injusto? – como conciliar os desapontamentos que vivemos com as promessas bíblicas de recompensa e felicidade? O que dizer daqueles que negam abertamente a Deus e assim mesmo prosperam? Esta queixa é encontrada no livro de Jó e dos Salmos e segundo Yancey, tem sido uma pedra no sapato da fé cristã.

Deus está calado? – como conciliar o amor de Deus com o Seu silêncio? O silêncio de Deus pode ser tão devastador que muitos chegam a questionar a Sua existência ou optam por negá-Lo.

Deus está escondido? – quando provados, corremos o risco de ouvir de pessoas que negam a Deus comentários do tipo: “O, teu Deus, onde está?” (Salmo 42.3 e 10). Podemos ficar com o coração cheio de dúvidas e questionar até que ponto vale a pena manter um relacionamento com alguém que nem sabemos se de fato existe.

Algumas destas dúvidas foram vividas por Jó, por Davi (Salmo 13)  e por Asafe (Salmo 73). Jó questionou o amor e a justiça de Deus. Davi por quatro vezes perguntou “até quando?” e Asafe chegou a invejar os maus e declarar a inutilidade em servir a Deus. Você que lê este texto, talvez já tenha questionado: “Onde está Deus que permite que uns tenham tanto e outros absolutamente nada? Onde está Deus que permite que uma mulher como a Regina, que ajudou a tantos necessitados, fosse morta brutalmente? Onde está Deus que permitiu que pais tão amorosos fossem mortos tragicamente pelo próprio filho em Sales de Oliveira?”

É importante lembrar que Adão e Eva optaram pelo pecado, eles fizeram uma ruptura com Deus. Eles se desconectaram de Deus, quiseram ser independentes Dele e a partir daquele momento toda a sorte de tragédias e maldades adentrou o mundo. Deus continua em Seu trono. Ele tem as ré-deas da história em Suas mãos. Ele é o Deus do amor e da justiça. Ele virá no fim dos tempos para ser testemunha contra todos aqueles que acham que ele não se importa com a maldade (Ml 3.5).