Homem, a Imagem de Deus

Publicado em: 9 de novembro de 2019

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 24

Tags: ,

Em Gênesis 1.26a, Deus diz: “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem,1Co 11.7 conforme a nossa semelhança”. O que significa ser criado a imagem e semelhança de Deus? Imagem e semelhança são atributos diferentes ou apenas sinônimos?

Para a linha reformada estes termos são usados como sinônimos (Tg 3:9; Cl 3:10). E este entendimento se dá pelo fato de que quando em Gênesis 1:26 fala “conforme a nossa semelhança”, servem, aparentemente para ressaltar o fato de que a imagem é muito parecida. Até onde nos é dado saber, somente o homem foi criado assim. É uma grande uma HONRA E DISTINÇÃO que nem os anjos possuem na amplitude que o homem tem.

CONCEITOS HISTÓRICOS

CATÓLICOS:

Imagem: dons naturais de espiritualidade da alma, liberdade de vontade e imortalidade do corpo.

Semelhança: dom sobrenatural, chamado retidão original para manter refreada sua natureza inferior e resistir ao pecado.

LUTERANOS:

Não há consenso, mas a maioria acredita que consiste somente na retidão original (conhecimento verdadeiro, retidão e santidade). O problema deste pensamento está no fato de ela não diferenciar a natureza essencial do homem como sendo diferente dos animais e dos anjos.

Se o verdadeiro conhecimento, retidão e santidade constituem a verdadeira essência do homem, como ele continua sendo homem após pecar?

REFORMADOS:

Sentido restrito: Qualidades espirituais: verdadeiro conhecimento, retidão e santidade.

Sentido abrangente: o homem é um ser espiritual, reacional, moral e imortal.

Um questionamento comum é: Com o advento do pecado, continuamos sendo a imagem e semelhança de Deus? O que você acha?

Com o pecado nós perdemos a imagem de Deus no sentido RESTRITO e não no sentido ABRANGENTE. No sentido abrangente ainda somos imagem e semelhança de Deus e é por isso ainda podemos ser chamados de portadores da imagem de Deus.