Uma Palavra aos Divorciados

Publicado em: 6 de novembro de 2017

Categorias: Devocionais

Visualizações: 706

Tags:

Mateus 19.7-9

Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar? Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério].

Às vezes, encontro pessoas tristes porque enfrentam ou enfrentaram a dor do divórcio. Enfrentá-lo não é tarefa fácil. Quando Adão e Eva optaram pela desobediência a Deus, os relacionamentos foram afetados e o casamento não foge à regra (Gn 3.1-24). Jesus, quando questionado sobre a razão de Moisés ter dado carta de divórcio foi enfático ao afirmar que a dureza do coração do homem era a causa principal (Mt 19.6). A pessoa divorciada carrega muitas vezes o sentimento de culpa e fracasso por ver o casamento e a família sucumbirem.

A igreja deve ser um local de cura e restauração àqueles que estão feridos pelo divórcio. Longe de tratá-los com preconceito, devemos fazer como Jesus que tratou a mulher samaritana com misericórdia. Esta mulher tivera cinco maridos e o marido atual não era legítimo. Enquanto as pessoas a evitavam, Jesus propositadamente se encontrou com ela, demonstrou Seu amor, mostrou a ela o caminho da salvação e fez dela uma missionária (Jo 4.1-42). Se você enfrenta a dor do divórcio, creia que é possível construir uma nova história.

Não fique remoendo as dores do passado e creia que Deus pode restaurar você como fez com a mulher samaritana. Conte com minha oração.

Post Anterior:
Próximo post: