O Deus do Livramento

Publicado em: 2 de outubro de 2021

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 79

Tags: , , ,

Leitura Recomendada: Salmo 129.1-8

O salmo 129 é uma memória do livramento de Deus. Não sabemos exatamente sobre qual contexto o salmo se refere. No texto, o salmista usa uma linguagem chamada de personificação, ou seja, ele se coloca no lugar de Israel.

O salmista inicia falando das angústias do passado nos versículos 1 a 3. Fala de inimigos cruéis, impiedosos e opressores. Foram vários os momentos em que a nação de Israel foi oprimida. Ela passou pelo cativeiro assírio, babilônico, enfrentou a invasão dos amonitas, moabitas e filisteus. Quando ainda jovem, a nação de Israel tornou-se escrava no Egito.

Ele compara os sofrimentos sofridos a dorsos que foram arados. Temos como exemplo as chibatadas dos capatazes do Egito nos israelitas que pareciam ser um arado passando sobre as costas dos hebreus abrindo sangrentos sulcos.

Porém, Deus é o Deus que intervém e que vem em socorro do aflito. O salmista fala que o Senhor que é justo, cortou as cordas dos ímpios (Sl 129.4). Não foram poucas às vezes na história que não somente a nação de Israel, mas o próprio cristianismo sofreu severas perseguições.

O comunismo ceifou a vida de cerca de 100 milhões de cristãos no mundo. Hitler matou mais de 6 milhões de judeus em suas câmaras de gás, e posteriormente sofreu derrota total, e pouco tempo depois, nasceu o Estado de Israel.

Ao longo da história, a igreja de Cristo tem sofrido e ainda sofrerá muitas perseguições, mas ela continuará firme até que Cristo volte. Jesus diz que as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja (Mt 16.18). Quando parece não haver mais esperanças, Deus corta as cordas dos ímpios e derrota as nações enfurecidas contra Deus e Seu povo.

Por fim, o salmista pede que Deus faça justiça contra os ímpios (vv.5-8). Esta oração é chamada de “oração imprecatória”. É uma oração em que a pessoa pede que a glória de Deus seja manifesta e Sua justiça seja feita. Na oração imprecatória o salmista não pede justiça para si, mas para o nome do SENHOR e Seu reino.

No decorrer da história sempre haverá grupos que se levantarão contra o povo de Deus. São os prenúncios dos fins dos tempos. O importante é que sejamos encontrados fieis e que creiamos que em tempo oportuno Deus virá com o seu socorro.

Post Anterior:
Próximo post: