A visão do Livro, dos Selos e do Cordeiro

Publicado em: 11 de setembro de 2021

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 30

Tags: , , ,

Leia: Apocalipse 5.1-14

Os capítulos 4 e 5 funcionam no livro do Apocalipse como um interlúdio não apenas para mostrar as grandezas de Deus e do SENHOR JESUS, mas para preparar seus leitores para as coisas que acontecerão no porvir (a abertura dos selos, as trombetas, os flagelos, a derrota do anticristo, satanás e o falso profeta, e a vitória do SENHOR JESUS e Seus servos fieis).

No capítulo 4, João tem a visão do trono de Deus; no capítulo 5 João tem a visão do Cordeiro (5.5). O Cordeiro é o próprio Senhor Jesus.  O capítulo 5 introduz o primeiro ciclo de juízos que conduzem à segunda vinda de Cristo. João vê na mão direita de Deus um livro (pergaminho) escrito por dentro e por fora (5.1). O livro representa várias coisas: a aliança de Deus, Sua lei, Seus planos, Suas promessas. A visão do livro tem forte semelhança com Daniel 12.4.

Na passagem de Daniel, o livro contem o plano de Deus e o destino do mundo. Apocalipse 5.1 mostra que o livro é selado com sete selos. Um anjo forte proclama em grande voz: “Quem é digno de abri o livro e de lhe desatar os selos?” (v.2). Não havia ninguém digno de abrir os selos, nem sequer olhar para ele (5.4)! O apóstolo João chorou copiosamente diante do quadro trágico. Parecia não haver esperanças. O choro de João é interrompido por um dos 24 anciãos com as seguintes palavras: “Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos” (5.5).

Jesus, o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, é o único capaz de abrir o livro e os seus sete selos. Os 7 chifres representam o poder de Cristo (5.6). Na Bíblia chifres estão associados quase sempre a poder (cf. Sl 89.17; 92.10; Dn 7.8; 8.3). Os sete olhos representam os sete Espíritos de Deus (5.6). Sete no Apocalipse representa totalidade e perfeição. A totalidade e perfeição do Espírito Santo são descritos em Is 11.2. A maravilhosa notícia sobre a autoridade de Cristo para abrir o livro e os sete selos é recebida com adoração e louvor pelos seres angelicais (5.8-14).

Após os capítulos 4 e 5, a história é descortinada para que os selos sejam abertos por Jesus. A visão do livro selado e do Cordeiro, mostra que Jesus tem a história em Seu poder! Por isso podemos dizer: Aleluia! O Leão da Tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os sete selos.