O Senhor Cuidará

Publicado em: 19 de fevereiro de 2022

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 147

Tags: , , , , ,

Leia o texto de Gênesis 22.1-19

Segundo o renomado escritor Charles Swindoll, amamos possuir e amamos controlar as coisas. Quanto mais valioso o tesouro, mais forte o seguramos. Nossos “tesouros” podem ser nossas posses, nossa vocação (trabalho ou carreira), nossos sonhos ou nossos relacionamentos (cônjuge, pai, mãe, filhos, amigos, etc).

Abraão e Sara foram nômades. Passaram por grandes provações. Em Gn 22, Abraão passa por uma grande prova de fé. Seu filho Isaque já havia tornado-se um jovem adulto, talvez tivesse 15 anos. A ordem de Deus a Abraão foi: “Tome seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe indicarei (Gn 22.2).

É possível imaginar a angústia de Abraão. Talvez várias perguntas brotaram do coração deste herói da fé: “Por que sacrificar meu filho?”; “Por que Deus está exigindo um sacrifício humano?; “Sem Isaque, como será a descendência prometida pelo Senhor?”. A Bíblia não menciona nenhuma hesitação de Abraão. Pela madrugada ele se levanta, tira Isaque da cama, conduzindo seu filho na escuridão, juntamente com dois servos (Gn 22.3), levando também lenha para o holocausto.

Chegando próximo ao local do sacrifício, Abraão pede que seus servos ficassem ali, enquanto ele e Isaque iriam para o monte adorar a Deus (Gn 22.5). Ao caminhar para o local do holocausto, Isaque pergunta onde estava o cordeiro para o holocausto (Gn 22.7). A resposta de Abraão foi: Deus proverá! (Gn 22.8). No local do sacrifício, Abraão estende a mão e toma o cutelo para sacrificar Isaque.

Antes que Isaque fosse sacrificado, o Anjo do Senhor impede que Abraão tocasse no rapaz (Gn 22.11-12). Abraão havia passado no teste da fé. Logo após a ordem do Anjo, o patriarca ergueu os olhos e viu ali um carneiro preso pelos chifres num arbusto (Gn 22.13-14). Deus proveu o que era necessário para o sacrifício e à adoração a Ele. Abraão chamou aquele monte de “O Senhor Proverá” (hebraico: Jeová Jireh) que literalmente significa “Deus cuidará disso” (Gn 22.14).

Mas, por que Abraão obedeceu prontamente a ordem de Deus? A resposta está em Hb 11.17-19. Esta passagem mostra que Abraão cria que Deus era poderoso para ressuscitar Isaque dentre os mortos. No início do texto mencionei que amamos possuir e controlar as coisas, mas às vezes elas fogem do controle.

Podemos ser acometidos por uma doença grave, falência, desemprego, crise conjugal, crise financeira, depressão, desânimo, conflitos familiares, etc. E se um dia acontecer isto comigo ou com você? Se um dia acontecer, espero que as mesmas palavras de Abraão ecoem em nossos lábios: “O Senhor cuidará disso”.

Façamos a nossa parte e confiemos nos cuidados do Senhor.