Entenda o Avivamento Espiritual da Universidade de Ashbury

Publicado em: 12 de março de 2023

Categorias: Destaques, Notícias

Visualizações: 197

Tags: , , , , , ,

Nas últimas semanas, tem estado em destaque, o chamado avivamento de Ashbury. Esta universidade está situada na pequena cidade de Wilmore, no estado de Kentucky, nos Estados Unidos da América. No dia 08 de fevereiro de 2023, num dos cultos da capela, o pregador fez uma exposição de Romanos 12.9-21, trazendo uma mensagem prática sobre o verdadeiro amor. Encerrado o momento devocional, os alunos voltaram para a sala de aula, porém, alguns continuaram na capela e começaram a orar ao Senhor. O Espírito de Deus trouxe sobre eles profundo quebrantamento. Houve choro de arrependimento e confissão de pecados. Percebendo a ausência desses alunos em sala de aula, constataram que eles continuavam na capela. 

Então, outros estudantes, professores, diretores e funcionários vieram para a capela e um mover de Deus aconteceu naquele lugar, a ponto dessa reunião de oração, intercalada de louvores a Deus, pregações e testemunhos durar duas semanas ininterruptas. O impacto da presença de Deus na capela, que comporta cerca de mil e quinhentas pessoas foi tamanho, que a cidade toda foi impactada. Pessoas de diversos outros Estados e de outros países começaram também a chegar. Filas quilométricas, sob o frio severo de temperaturas abaixo de zero, se formaram para entrar na capela. A grande mídia noticiou o acontecimento extraordinário. As redes sociais espalham para o mundo inteiro o que Deus está fazendo naquele lugar.

Destaco algumas características desse avivamento espiritual:

Em primeiro lugar, o avivamento é espontâneo. Era um dos cultos semanais realizados na capela da Universidade. Nenhum agendamento pré-estabelecido. Nenhum pregador convidado. Nenhum cantor gospel de renome. Nenhum apelo para as pessoas irem à frente depois do sermão. Terminado o culto, os estudantes retornaram para as salas de aula. Porém, um jovem tomado de convicção de pecado começou a confessar seus pecados e outros jovens o abraçaram, o amaram e choraram com ele. Outros vieram. Muitos chegaram. Um mover de Deus se fez perceber no lugar. E essa reunião de oração e louvor, com pregação e testemunhos já passam de trezentas horas ininterruptas.

Em segundo lugar, o avivamento é centrado em Cristo. O que se tem notado é que não há espaço para estrelismo. Todas as canções entoadas são escolhidas criteriosamente e todas exaltam a Cristo. O que se promove é a glória de Deus. Não há marketing. Não há propaganda. Não se dá a palavra a nenhum pregador reconhecido que ali vai visitar. Nenhum cantor de renome é convidado subir à plataforma. As coisas ocorrem com muita reverência, decência e ordem.

Em terceiro lugar, o avivamento é encharcado por um senso de temor a Deus e arrependimento. Crianças, jovens e velhos se prostram para confessar seus pecados e adorar a Deus com fervor. Há um senso de sublimidade no ar. Um pastor presente na capela me disse que o sentimento que tinha é que Deus podia ser apalpado, tamanho o senso da presença manifesta de Deus no lugar. O temor a Deus e a alegria de Deus são as marcas desse mover do Espírito. Mesmo nas longas filas para entrar na capela, debaixo de frio severo, as pessoas cantam, oram e exultam em Deus.

Em quarto lugar, o avivamento é marcado pelo amor profundo. O sermão pregado na capela foi sobre amor. O amor de Deus tem sido derramado sobre os corações. Ali não se viu soberba, mas serviço. Não se exaltou o homem, mas glorificou a Cristo. Não tinha qualquer postura de soberba espiritual, mas arrependimento sincero. O desejo de servir uns aos outros foi notório. Até mesmo nas filas, pessoas se empenhavam em servir água e alimento para os que aguardavam paciente e alegremente a oportunidade de entrar na capela.

Em quinto lugar, o avivamento é marcado pela unidade cristã. A Universidade de Ashbury é Metodista, mas para ali fluíram pessoas de outras vertentes teológicas. O que está em destaque não é placa denominacional, mas a centralidade de Cristo, a glória de Deus e a obra do Espírito Santo. O que se vê é a unidade cristã, a edificação do corpo de Cristo, composto de todos aqueles que são lavados no sangue do Cordeiro.

Minha ardente oração é que o vento do avivamento sopre sobre nós também e o nome de Cristo seja glorificado em nós e através de nós!

Por Hernandes Dias Lopes