China Proíbe Crianças de frequentarem Igrejas

Publicado em: 5 de fevereiro de 2022

Categorias: Destaques, Notícias

Visualizações: 83

Tags: , ,

O diretor da organização Portas Abertas nos Estados Unidos, David Curry, afirma que a perseguição aos cristãos pode estar aumentando na China. “Está ficando pior”, disse David Curry, presidente e CEO da Open Doors, ao Christian Headlines.

Na Lista Mundial de Perseguição 2022, a China aparece em 17º lugar. O relatório disse que os cristãos “estão enfrentando uma pressão crescente das autoridades chinesas”, devido em parte ao sistema de vigilância “mais opressivo e sofisticado” do mundo.

De acordo com Curry, o ditador Xi Jinping, “sabe que não pode eliminar” os cristãos do país. Há uma estimativa de 96 milhões de cristãos na China, diz o relatório. “E então ele está lentamente estrangulando a fé cristã, e ele está fazendo isso com vigilância de alta tecnologia. Eles assistem e rastreiam todo mundo no que estão fazendo – através de reconhecimento facial e outras coisas”, disse.

Os cristãos na China devem frequentar igrejas aprovadas pelo governo que enfrentam regulamentações pesadas, como a edição de sermões. Por causa disso, muitos cristãos frequentam igrejas clandestinas ilegais.
“[Esses dois cidadãos] vão à igreja com muita frequência. Portanto, eles não são bons comunistas. Portanto, eles devem perder o emprego”, explicou.

A lei chinesa não permite que crianças “com menos de 18 anos frequentem a igreja”, disse Curry. “Assim, os pais têm que discipliná-los ou esgueirar-se para algum tipo de estudo bíblico”, disse Curry. “O que acontece, neste caso, é que as crianças podem não entrar na faculdade de sua escolha se frequentarem o estudo bíblico, podem não conseguir emprego, os pais podem perder o emprego. Então há repercussões para esse tipo de coisa.”

Via Gospel Prime