Uma história em defesa de Cristo

Publicado em: 25 de março de 2019

Categorias: Devocionais

Visualizações: 106

Tags:

Foto: Revista IstoÉ

Sou apaixonado por cinema. Aliás, poucas horas antes de escrever este texto, assisti no cinema o filme “Logan” da saga X-Men. Gostei muito. Quando se fala em filmes, o que mais gosto é o filme épico “Ben-Hur” (1959), tendo como protagonista o ator Charlton Heston. Filme magnifíco! O filme é baseado no livro “Ben-Hur: uma História dos Tempos de Cristo”, lançado em 1880, pelo General Lew Wallace. Ateu convicto, Wallace considerava todos aqueles que liam as Sagradas Escrituras e criam em seu conteúdo como ignorantes. Desafiado por um amigo, o erudito e estudioso Wallace, resolveu escrever um livro para provar que a Bíblia era falível e que Jesus era apenas um simples homem.

Depois de vastas e extensas pesquisas, o General Wallace reconheceu que a Bíblia é verdadeira e que Jesus é o Filho de Deus. Ele dobrou-se perante o SENHOR e entregou seu coração a Jesus. Depois disso escreveu “Ben-Hur”, um romance que é uma grande apologia da fé cristã. A lição que fica desta história é que quanto mais os homens se levantam para provar que a Bíblia é falível, mais ela se solidifica como Palavra do Deus Vivo (Ef 4.12). Durante a história, muitos homens, reinados e impérios se levantaram contra a Bíblia, mas ela ainda permanece firme como o livro mais lido do mundo e aquele que mais tem trazido esperança para a humanidade, pois a Bíblia não é um livro qualquer, ela é a Palavra Viva de Deus (Jo 5.39; Jr 23.29).

Bem disse o profeta Isaías: “seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente” (Is 40.8).