A Disciplina da Meditação

Publicado em: 17 de agosto de 2019

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 84

Tags: ,

A disciplina precisa ser aplicada em várias áreas de nossa vida que queremos que dê certo. Hoje, uma pessoa que não possuí disciplina nos estudos ou trabalho fica prejudicado, assim como aqueles que não possuem disciplina alimentar e nos exercícios, tem sua saúde mais debilitada. Então por que será que achamos que nossa vida espiritual não exige disciplina? Ao contrário, não devemos setorizar nossa vida, pois somos seres integrais, e nossa espiritualidade exige tanta disciplina quanto qualquer outra coisa na vida. Neste texto quero citar apenas a meditação.

O meio cristão ocidental criou um certo preconceito com este termo, tendo em vista outras religiões (especialmente orientais) que tem ganhado campo em nosso território. Sempre que pensamos em meditação, logo nos vem a imagem de um monge budista, por exemplo. Mas a meditação é uma prática bíblica, e praticada da forma correta, algo essencial para vida cristã.

Enquanto pessoas no mundo inteiro buscam a meditação para se esvaziar num mundo complicado, bagunçado e turbulento, a meditação bíblica nos ensina que precisamos nos esvaziar para poder nos encher. Na física entendemos que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Na vida é assim também. Se queremos nos encher do Espírito precisamos nos esvaziar de nós mesmos. A Meditação tem essa função e pode ser manifestada de várias formas, entre elas:  Contemplativa: Com base na revelação natural de Deus; Oração de troca: na qual entregamos a Deus o que não podemos resolver, para receber dele as mais ricas bênçãos que são prometidas a nós; 3. Meditação na Palavra: uma vez vazios de nosso eu, absorvemos a Palavra de Deus e deixamos que ela se arraigue em nós.

Existem outras formas bíblicas de meditações, mas tenho certeza que se começar com estas, logo estará motivado, assim como o salmista, a viver uma vida meditando na presença de Deus.

Post Anterior:
Próximo post: