O Coração de Faraó foi Pesado

Publicado em: 4 de março de 2022

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 129

Tags: , , , ,

Leia o texto de Êxodo 10

A palavra hebraica “Kabed”, encontrada em Êx 10.1, pode ser traduzida também por “o coração de Faraó foi pesado”. Mas o que quer dizer esta expressão? Para entendê-la é necessário reportar à cultura egípcia.

Quando um egípcio morria, ele era mumificado. Antes de ser mumificado, todos os órgãos internos eram retirados, menos o coração. Segundo a mitologia egípcia, a pessoa quando morria era levada ao submundo dos mortos e seu coração era pesado numa balança.

De um lado da balança ficava o coração do mumificado, do outro um ídolo, a imagem de uma divindade egípcia. Caso o coração fosse mais leve que o ídolo, a alma da pessoa iria para o paraíso, caso fosse mais pesado que o ídolo, iria para um local onde seria devorada por um monstro. A Bíblia, sem apoiar as crença egípcia, usa uma imagem peculiar aos egípcios para mostrar que o Faraó não teria salvação. A mitologia egípcia nunca teve respaldo nas Escrituras.

A Bíblia é clara em afirmar sobre a existência do céu e inferno (Daniel 12.2; Lc 16.19-31; Ap 21.1-8), mas por vezes usa elementos de uma determinada cultura para enfatizar uma mensagem, assim como o fez o apóstolo Paulo que em sua pregação no Areópago citou poetas da época (cf. Atos 17.28). Os poetas citados aqui são Epimênedes, Cleanthes ou Arato. Por isso faz-se necessário que o cristão esteja sintonizado com sua cultura.

Ele não pode viver alienado. Assuntos corriqueiros e atuais podem tornar-se ganchos para a pregação do evangelho.

Mesmo sem concordar com todos os ensinos do renomado teólogo suíço Karl Barth, gosto da frase em que ele afirma que o cristão deve carregar em uma das mãos a Bíblia e na outra o jornal.