Mortos para o pecado, Vivos em Cristo

Publicado em: 10 de dezembro de 2022

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 108

Tags: , , , , ,

“Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente?”

Romanos 6.1

Em Romanos 6 (v. 1, 15), por duas vezes ouvimos o crítico imaginário de Paulo fazendo a mesma pergunta: Então você está dizendo que devemos continuar pecando para que a graça de Deus continue perdoando? Nas duas vezes Paulo responde com um veemente “De maneira nenhuma!” Cristãos que fazem esse tipo de pergunta demonstram que nunca entenderam o significado de seu batismo (v. 1-14) e de sua conversão (v. 15-23).

Eles não sabiam que através do batismo eles foram unidos com Cristo em sua morte, e que sua morte foi para o pecado (atendendo sua exigência e pagando sua pena), e compartilharam também de sua ressurreição? Pela união com Cristo eles estavam mortos para o pecado, mas vivos para Deus. Como então poderiam continuar vivendo do mesmo jeito para o qual morreram?

Com a conversão acontece o mesmo. Eles não haviam oferecido definitivamente suas vidas a Deus, como seus escravos? Como então poderiam cair novamente na velha escravidão do pecado? O batismo e a conversão fecham a porta para a velha vida e abrem uma porta para uma nova vida. Não é impossível voltar atrás, mas é inconcebível que o façamos. Longe de encorajar o pecado, a graça o proíbe.

Porém, uma veemente negativa não é suficiente. Temos que confirmar essa negativa com uma razão, ou seja, precisamos lembrar quem nós somos depois da nossa conversão (interiormente) e do nosso batismo (exterior­mente). Somos um com Cristo (v. 1-14) e escravos de Deus (v. 15-23). Como então poderíamos deliberadamente persistir no pecado e abusar da graça? Esse simples pensamento é intolerável e totalmente contraditório.

Devemos, portanto, constantemente nos lembrar de quem somos. Precisamos aprender a perguntar a nós mesmos: “Você sabe quem você é? Não sabe que está unido a Cristo e que se tornou escravo de Deus?” Precisamos insistir nessas perguntas até que possamos responder: “Sim, eu sei quem sou, uma nova pessoa em Cristo; e, pela graça de Deus quero viver de acordo com aquilo que sou”.

Para saber mais: Romanos 6.1-23

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.