O trabalho Missionário com Indígenas do Amapá

Publicado em: 10 de abril de 2022

Categorias: Destaques, Notícias

Visualizações: 116

Tags: , , , , ,

Foto: Rede de Cooperação Amazônica (RCA)

Os Missionários da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais (APMT) tem atuado no campo missionário indígena no estado do Amapá, através dos missionários Fabio e Elisa Tavares. Mesmo sem poder entrar na área indígena, a obra missionária tem avançado, pois o casal tem conseguido estabelecer um maior contato com a tribo.

“Muitos tem vindo até nós e nosso relacionamento tem se fortalecido. Há muito para se fazer, muitos estão sedentos em busca da Palavra de Deus e de um sentido para suas vidas. Aos domingos pela manhã começamos a ter encontros com alguns indígenas em nossa casa na vila que moramos. Tem sido um tempo para avançar no aprendizado da língua, fazer algumas leituras bíblicas e orarmos juntos”, conta Fabio em sua carta enviada a APMT.

Em fevereiro deste ano os missionários conseguiram construir uma pequena casa de madeira na base que fica mais no interior da floresta, onde moram outros colegas. O objetivo é viabilizar as viagens de forma mais frequentes e passar mais tempo acompanhando outros missionários em campo, com ensino e desenvolvimento de projetos, o que ajuda a intensificar o relacionamento com o povo.

O Povo Wajãpi, uma das etnias que estão sendo trabalhadas pelos missionários, tem sofrido recentemente com ameaças de garimpeiros ilegais e bem como com a violência resultante da invasão à suas terras. Isso tem dificultado por vezes o trabalho dos missionários, pois há uma crescente campanha de veículos de mídia tradicionais para impedir o contato com as aldeias. Neste sentido os missionários pedem: “Não desanimem na oração! Lembrem-se de suplicar pelo avanço do Reino de Jesus onde há escuridão! Orem pelo povo que trabalhamos, muito deles sofrem intensa pressão para se afastar de Deus. Somos extremamente gratos pelas orações, cuidado e envolvimento com o nosso projeto missionário’.

Post Anterior:
Próximo post: