Luz para ser luz

Publicado em: 30 de abril de 2022

Categorias: Destaques, Notícias

Visualizações: 35

Tags: , ,

Por Emma Castro

O que você gostaria de ganhar no seu aniversário? Foi a pergunta que fizeram à missionária Mônica Mesquita, que atua na Coordenação do Centro de Formação Missiológica da APMT, e que no dia 15 de janeiro deste ano completou 59 anos. Depois de refletir por um tempo sobre a pergunta, ela conta que sentiu o desejo de promover uma ação que convidasse seus amigos a ofertar para suprir uma necessidade específica num campo missionário da APMT, na cidade de Pedro Juan Caballero, divisa do Brasil com o Paraguai. 

A missionária Leni Folly, que desenvolve seu ministério nessa cidade, compartilhou a dificuldade de levantar recursos para a instalação da parte elétrica na construção do templo que estava sendo erguido. Essa situação limitava muito o uso do local, um prédio de dois andares, que servirá para o templo, salas para Escola Bíblica Dominical e projetos sociais, além de haver dependências para a casa pastoral. 

Foi então que a missionária Mônica teve a ideia de convidar seus amigos a contribuir financeiramente para esse projeto que acabou sendo chamado “Luz para ser luz”. Ela conta que pediu a sua filha Jessica para elaborar o ‘banner’ da campanha e assim poder compartilhar com seus amigos. O alvo eram 8 mil reais, mas em pouco mais de uma semana o alvo já havia sido ultrapassado, chegando a 10 mil reais. Ela comunicou aos seus contatos que o alvo foi atingido, agradecendo a generosidade de todos e a disposição para investir no projeto, que possibilitaria à obreira de PJC sair do aluguel e assim começar a usar as instalações próprias. 

Mesmo assim, alguns continuaram ofertando, alcançando em torno de 12 mil reais em ofertas enviadas à missionária Leni, que ficou muito emocionada com a generosidade dos ofertantes e com a disposição da Mônica. Ela contou que com o excedente conseguiu comprar os materiais para fazer o acabamento de dois banheiros e colocá-los em condições de uso. Ainda falta o acabamento de outras partes do prédio, mas em breve o local já estará em condições plenas para ser usado. “Todas as notas fiscais me foram encaminhadas para conferência e o que foi feito na obra foi compartilhado com os doadores. Para nossa alegria, o serviço foi feito, e ainda foi além”, explicou Mônica. 

Que essa experiência possa encorajar outros a conhecer e se solidarizar com os mais diferentes campos missionários, onde há muitas necessidades para a consolidação da plantação de igrejas ao redor do mundo e que outras ações como essa possam acontecer.

Para conhecer mais o projeto missionário em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, acesse AQUI os informativos da missionária Leni Folly.

Via Portal IPB