A Liderança do Rei Davi

Publicado em: 25 de fevereiro de 2024

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 119

Tags: , , , , ,

O Rei Davi foi o principal ou o mais celebre Rei de Israel. Filho mais novo de Jessé, ele aparentemente era o menor de todos os seus irmãos. Talvez fosse um dos improváveis a ser o sucessor de Saul, mas Deus o escolhera por intermédio de Samuel, para ser o Rei segundo a vontade de Deus. Davi teve vários desafios e batalhas em sua vida e foi um dos grandes líderes da história bíblica. Vamos tirar algumas lições sobre Liderança Cristã a partir de sua vida: 

1. Davi era apegado a Deus: Davi demonstrou fé e confiança em Deus desde sua juventude. Ainda na juventude, Davi enfrentou sua primeira batalha. Ao levar comida para seus irmãos no campo de batalha em que os israelitas enfrentavam os Filisteus, ao escutar um Filisteu chamado Golias, blasfemar do SENHOR, ele resolutamente decidiu lutar contra o gigante em defesa de sua fé. Ele enfrentou e derrotou o gigante Golias com apenas uma funda e cinco pedras (1 Samuel 17:45-50). Mesmo antes de se tornar rei, ele confiava em Deus para guiá-lo e protegê-lo. Um líder do Rebanho do Senhor precisa estar apegado a Ele e viver em intensa comunhão com nosso Deus.

2. Davi vivia em Relacionamento íntimo com Deus: Davi buscava regularmente a Deus em oração e adoração. Os Salmos são uma coleção de cânticos e orações, muitos deles escritos por Davi. Muitos destes Salmos que ele escreveu expressam sua profunda conexão emocional e espiritual com Deus. Por exemplo, o Salmo 23 expressa sua confiança em Deus como seu pastor, Já no Salmo 25, Davi faz a Deus sua oração por auxílio e misericórdia divina. Você que está em uma posição de Liderança, tem experimentado este relacionamento íntimo com Deus através da Oração?

3. Davi Reconhecia sua dependência de Deus: Davi reconhecia que sua posição como rei e suas vitórias eram dadas por Deus. Ele confiava em Deus não apenas em tempos de crise, mas também em sua vida diária. Por exemplo, em 1 Samuel 30, Davi e seus homens encontram a cidade de Ziclague saqueada, e Davi busca a orientação de Deus sobre como proceder. No Salmo 35, vemos o Rei Davi Pedindo a Ajuda de Deus através de uma oração: “Ó Senhor, defende a minha causa contra os que me acusam; luta contra aqueles que me atacam.” Depender de Deus requer entregar a ele todos os aspectos de sua Vida, e viver em acordo com a vontade de Deus em todos os sentidos. Líder, esta tem sido a sua realidade? Tem alguma área de sua vida que você ainda não entregou ao controle de Deus? 

4. Davi foi um “homem segundo o coração de Deus”: Mesmo após se tornar rei, Davi demonstrou humildade ao reconhecer seus erros e pecados diante de Deus. Após ser confrontado pelo profeta Natã por seu adultério com Bate-Seba e pela morte de Urias, marido dela, Davi se arrependeu sinceramente (2 Samuel 12:13; Salmo 51). Davi foi um homem segundo o coração de Deus, não por que ele estava isento do Pecado. Pelo contrário, a Bíblia o chama assim, pois sua atitude em relação ao pecado foi de se humilhar perante Deus, se arrepender e mudar de atitude. Mesmo os grandes líderes não estão livres do pecado, mas reconhecer onde errou, se arrepender e mudar de vida, é algo fundamental para um líder cristão.

5. Certeza do Cumprimento das Promessas de Deus: Em 2 Samuel 7, Deus faz uma aliança com Davi, prometendo-lhe um reino eterno. Davi também expressa sua confiança nas promessas de Deus em vários Salmos, a exemplo disso temos o Salmo 24, no qual ele mostra a vinda futura do Rei Eterno, isto é Jesus, que viria de sua linhagem real. A convicção de nossa Fé é algo extremamente importante como líderes, pois desta forma podemos compartilhar de forma mais intensa o Amor de Deus e a Certeza da Salvação a este mundo que tanto carece da misericórdia divina. 

6. Louvor contínuo a Deus: Davi demonstrou nos Salmos as diversas situações em que viveu e o seu louvor a Deus quer fosse em momentos de felicidade, quer fosse em momentos de tristeza e adversidade. No Salmo 29, vemos Davi Exaltando a Deus por quem Ele é, por firmar o mundo e ter o poder sobre todas as coisas. No Salmo 31, vemos mesmo em uma situação de Lamento ou Tristeza, o Rei Davi louvando a Deus. Isso nos faz refletir que o louvor contínuo, precisa ser uma realidade em nossa vida. Estamos muito acostumados a ser gratos quando recebemos as bênçãos, mas não nos lembramos de fazer o mesmo quando as coisas não vão muito bem. Será que eu e você podemos melhorar em relação a isso? 

Que possamos refletir sobre estes pontos e assim como Davi, termos um relacionamento mais intimo com Deus, para que também levemos muitas outras pessoas a Ele também.