Um Convite aos Cansados

Publicado em: 1 de março de 2020

Categorias: Devocionais

Visualizações: 415

Tags:

É comum ouvirmos pessoas dizerem: “estou cansado” ou “acordei cansado”. Há pessoas que dormem, mas mesmo assim não descansam. O problema vai para a cama com elas, tiram férias, mas não encontram o descanso. Na realidade, o cansaço destas pessoas não é físico, mas espiritual, cansaço este que reflete nas emoções. Em Mt 11.28, Jesus faz um convite: “Vinde a mim todos os cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei”.

O termo “cansados”, no original grego, traz a ideia de alguém que parece ter sido espancado de tanto cansaço. Já o termo “sobrecarregados”, no original grego, traz a ideia de um navio ou animal de carga. Jesus está se dirigindo para pessoas que queriam ter um relacionamento correto com Deus, mas buscavam por vias erradas. Eles tentavam buscar a Deus através do excesso de ordenanças ensinadas pelos escribas e fariseus (Mt 23.4). Este excesso de leis só trazia culpa e cansaço, ao invés de alívio para a alma.

A fonte do cansaço dos pobres, humildes e desprezados da época de Jesus era o fardo da lei imposto pela elite judaica fazendo com que os mesmos se sentissem como um animal que carregava um insuportável fardo. Qual é a fonte de seu cansaço? Há pessoas que pensam que o cansaço pode ser vencido trocando de igreja, trabalho, cônjuge, namorado (a), cidade, etc. Nem sempre a fonte do cansaço está nestas coisas citadas acima.

Na realidade, a fonte do cansaço para muitos está na alma. O cansaço está na dificuldade de confiar em Deus e descansar Nele. Para aqueles que se encontram cansados e sobrecarregados na alma, Jesus diz: “Vinde a mim” (Mt 11.28). Ir até Jesus não significa que todos os problemas serão resolvidos e que nunca mais haverá dificuldades. Aquele que vai até Cristo sabe que a caminhada, apesar de difícil, será mais leve, pois o próprio Cristo afirma que o jugo Dele é suave e o Seu fardo é leve (Mt 11.30). Antes de tomar qualquer decisão, tente descobrir qual é a real fonte de seu cansaço? Nele, que dia a dia leva o nosso fardo.

Post Anterior:
Próximo post: