Usos incorretos da Bíblia sobre o Coronavírus (Parte 3)

Publicado em: 7 de junho de 2020

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 353

Tags: , ,

EM 2 CRÔNICAS 7:11-22 DEUS MANDA IR À IGREJA PARA ORAR CONTRAS AS PESTES?

É absurda a interpretação acima. O texto citado acima está inserido na inauguração e consagração do templo de Salomão, templo esse que substituiu o tabernáculo. Sabemos que no Antigo Testamento o templo foi um local central de culto, onde sacrifícios eram levados, onde orações eram feitas e onde a presença de Deus era manifestada de forma especial através da arca da aliança, colocada ali nesse templo. Mas é assim também após Cristo? Temos que ir lá em Jerusalém orar contra os males que nos assolam, sendo que tal templo nem existe mais ali? A igreja (de tijolos) hoje em dia é o templo de antigamente? Óbvio que não! Jesus ensina de outra forma: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará” (Mateus 6:6). Portanto, nesse momento de pandemia, deveríamos ter mais crentes orando em seus quartos, em uma atitude de amor ao próximo, do que crentes teimosos em desobedecer às autoridades de saúde achando que orar “na igreja” confere maior poder a oração!

NENHUMA PESTE CHEGARÁ À MINHA TENDA, É PROMESSA DE DEUS (SALMOS 91:10)?

O salmo citado é Salmos 91:10: “Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda”. Esse salmo ensina que o servo de Deus nunca passará por nenhuma dificuldade? Que nenhum tipo de dor chegará até ele? Que nenhuma doença chegará à sua casa? Se esse fosse o ensino correto desse salmo, Jesus teria, então, mentido quando disse: “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” (João 16:33). Tanto o ensino de Jesus, quando o ensino do Salmo 91:10 indicam que aquele que está “em Deus” (Salmos 91:1) está cuidado por Deus de forma que o Senhor não permitirá que os males separem tal pessoa Dele. Está falando do cuidado, do acompanhamento do Senhor aos Seus servos e não de uma isenção dos servos de Deus diante dos males do mundo. O mal não terá poder de separar os verdadeiros servos do Senhor! Não temos aqui, como alguns pensam, um incentivo a uma ousadia irresponsável para se expor a perigos como se fossemos “homens de ferro”! Nem Jesus aceitou tal interpretação quando o diabo usou esse texto para tentá-Lo a pular do pináculo do templo! (Mateus 4:5-6). Fico surpreso em ver pastores usando esse texto para estimular uma atitude irresponsável de furar as orientações sensatas das autoridades de saúde para mostrar que você é um “crentão” cheio de fé!

Post Anterior:
Próximo post: