Fuja da Pornografia

Publicado em: 31 de outubro de 2018

Categorias: Estudos de Quinta Feira, Publicações

Visualizações: 21

Tags: ,

Quando falamos em vícios, imediatamente pensamos em drogas ou álcool. Nós esquecemos porém, que há outros vícios maléficos para o ser humano. Cigarro, excesso de comida, jogos de azar e compulsão por internet são alguns deles. Quero destacar um dos vícios mais degradantes para o ser humano: a pornografia.A “pornografia” (grego “porneia”) é toda a atividade sexual imoral e ultrajante que afronta os princípios bíblicos. O termo porneia e seus cognatos, estão ligados a muitos conceitos no âmbito da sexualidade. Na Bíblia, “porneia” pode ser impureza, fornicação, imoralidade sexual e adultério. Em sua essência, “porneia” é o amor que é comprado e vendido o que do ponto de vista bíblico nada tem a ver com o amor (Ct 8.7).

Há vários fatores de risco para se cair no vício da pornografia. Destaco alguns: A banalização do sexo (filmes, novelas, reality shows); Propagandas com forte apelo sensual; Acesso fácil à internet sem nenhum controle; Descuido com a vida conjugal. Deus abomina a pornografia por alguns motivos, pois ela é uma afronta contra_

A sexualidade saudável – o sexo é bom (Gn 1.31) e foi criado não apenas para a procriação, mas também para o prazer do homem e da mulher que se unem perante Deus. Sexo com prostitutas, garotos de programa, travestis, animais, etc, são aberrações diante de Deus.

O próprio corpo – Como santuário de Deus é dever do cristão zelar por seu corpo (Ef 5.29; I Co 3.16-17). Quem se prostitui sujeita-se à contrair doenças e a transmiti-las ao cônjuge.

A fidelidade do casamento – Paulo afirma que o homem que se une à uma prostituta se torna um com ela (I Co 6.16). Quem observa revistas, filmes e vídeos pornográficos na internet adultera na mente e no coração (Mt 5.28) mesmo não tendo concretizado o ato físico com alguém. Fugi da impureza é a recomendação de Paulo (I Co 6.18). Cultive uma vida santa e reta perante Deus, seja fiel ao seu cônjuge e beba a água da tua própria cisterna como recomenda Salomão (Pv 5.15).

A pornografia não vale a pena, ela é um caminho largo para a condenação (I Co 6.9; Ap 21.8).  Pense nisso