Quem é o Espírito Santo?

Publicado em: 13 de abril de 2017

Categorias: Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 522

Tags:

Mateus 3.11

Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.

INTRODUÇÃO

Podemos afirmar que um dos assuntos mais polêmicos do meio evangélico é o Batismo com o Espírito Santo. Pode-se afirmar isto quando se vê no meio evangélico um número enorme de grupos evangélicos com sua perspectiva teológica a respeito do assunto sobre o “BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO.” Este assunto gera tanta polêmica que a respeito dele temos os seguintes grupos: Os reformadores conservadores; os reformadores abertos; os reformadores carismáticos, pentecostais e até os carismáticos católicos. E, por sua vez, os pentecostais são divididos em:

  1. Tradicionais, como por exemplo, Assembléia de Deus, Deus é Amor;
  2. Renovados, por exemplo: Batistas Renovadas, Presbiterianas Renovadas;
  3. Neopentecostais: Universal, Renascer, Mundial do Poder de Deus, Igreja da Graça.

Cada um com uma visão acerca da obra do Espírito Santo.

QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Trindade. Ele é responsável pela obra de regeneração do crente. Ele é responsável por tocar o coração da pessoa para que esta receba a Jesus em sua vida (Jo 3.5; 16.8; Tt 3.5). O Espírito Santo é Deus, por que: estava presente na obra da criação (Gn 1.1-2); Porque Sua natureza é divina (Jo 4.24); porque é o mantenedor da vida (Jó 34.14); porque é chamado de Deus na Bíblia (At 5.3-4); porque possui atributos divinos: Hb 9.14 – Espírito Eterno; Sl 139.7 e 10 – Onipresença; Sl 139.1-3 – Onisciência; porque possui nomes divinos: Espírito de Deus – I Co 3.16; Espírito do Senhor – Is 61.1; Espírito do Deus Vivente; II Co 3.3.

O ESPÍRITO SANTO É UMA PESSOA?

Sim, podemos afirmar que o Espírito Santo é uma pessoa pelas seguintes evidências bíblicas:

  1. Porque é capaz de entristecer-se – Ef 4.30;
  2. Porque é capaz de sentir ciúmes – Tg 4.5;
  3. Porque geme – Rm 8.26;
  4. Porque intercede pelos santos – Rm 8.27;
  5. Porque pensa – Rm 8.27;
  6. Porque ensina – I Co 2.11 e 13;
  7. Porque fala – At 13.2, veja também as cartas às igreja do Apocalipse;
  8. Porque tem vontade – I Co 12.11;
  9. Porque ama – Rm 15.30.

Na próxima semana estudaremos um tema no qual existe muita divergência entre a teologia reformada: O Batismo com o Espírito Santo. Não deixe de acompanhar.

Post Anterior:
Próximo post: