Trate seriamente com o Pecado

Publicado em: 4 de fevereiro de 2017

Categorias: Devocionais, Estudos do Culto Vespertino

Visualizações: 190

Tags:

apresentacao1

O mais nobre dos votos espirituais é aquele relacionado ao desejo profundo de ter comunhão mais íntima com Deus. Se realmente você deseja crescer na fé, gerar frutos e ter um coração segundo o coração de Deus, recomendo a você que busque cumprir o primeiro voto espiritual que já estudamos – tratar seriamente com o pecado. Como você pode fazer isso?
Para tratar seriamente com o pecado é necessário identificá-lo (I Jo 1.7) – todo o pecado consciente deve ser nomeado, identificado e levado à presença de Deus. O segredo para a vitória sobre o pecado é “andar na luz” (Jo 1.7). Andar na luz nada mais é do que ser sincero e honesto consigo mesmo, com os outros e com Deus. Se você é ressentido chame isso de ressentimento. Se você é ganancioso, chame isso de ganância. Se você é mentiroso, chame isso de mentira. Não tente disfarçar o pecado. Leve-o na presença de Deus, confesse-o e se arrependa e abandone-o.
Para tratar seriamente com o pecado é necessário repudiar o pecado (I Jo 3.9) – João afir-ma que todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado. João não afirma no texto que o cristão nunca pecará, mas sim que o pecado não deve ser algo constante na vida cristã. Infe-lizmente, hoje o pecado não causa mais dor em alguns cristãos. Paulo afirma que há pessoas com a consciência insensível moralmente (I Tm 4.1-2). Para alguns que se dizem cristãos, não há mais dor ou peso pelo pecado, constrangimento por ficar bebendo à roda da mesa de amigos que contam piadas infames, constrangimento em usar roupas que não honrem a Deus, constrangimento em falar mal uns dos outros, mentir ou usar a internet para desejos promíscuos. Um servo de Deus, não pode ministrar com vestes sujas na presença de ETERNO, pois fazendo assim, perderá sua autoridade espiritual e será alvo fácil do diabo, o terrível acusador (Zc 3.1-4).
Queridos, lutemos com todas as forças contra o pecado. Busquemos auxílio junto a Jesus, o Advogado Fiel, que nos auxilia em nossas fraquezas e tentações (I Jo 2.1-2).