Reverência na casa do Senhor

Publicado em: 13 de março de 2019

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 123

Tags:

Uma verdade incrível que move nossas vidas como cristãos é de que o “véu do templo” foi rasgado, e hoje, temos livre acesso ao nosso Deus. Mas o que isso significa na prática? Jesus é o sumo sacerdote que nos liga a Deus, então, toda oração feita em nome dele chega até o Senhor. O Espírito Santo passou a habitar em todos aqueles que confessam Jesus como seu Senhor e Salvador. Nosso corpo passou a ser o templo, e quando os crentes se reúnem, a presença de Deus se manifesta nesse meio.

A Igreja, então, não se limita em seu templo, mas no povo que ali se reúne. Infelizmente essa verdade incrível tem sido desculpa de muitas pessoas para serem irreverentes com a casa de Deus (a Igreja). Percebe-se claramente que há muito trabalho da parte de quem dirige o culto ao Senhor, para chamar a atenção dos membros da Igreja, uma vez que logo ao chegar, preferem ficar conversando sobre coisas do cotidiano ao invés de se colocarem na presença do pai com a devida reverência. Mas como funciona isso na prática?

Uzias foi um rei extremamente usado por Deus, mas um dia ele se orgulhou, entrou na Casa do Senhor e queimou incenso (no santo lugar). Ele estava num lugar onde não deveria, pois era limitado aos sacerdotes e fazendo algo que só cabia aos mesmos. Por isso, a benção de estar na casa de Deus se tornou em maldição em sua vida. Ele foi acometido por uma lepra e morreu com ela.

Isaias, porém, nos ensina princípios de reverência, pois, no mesmo ano em que Uzias morre, ele é tele transportado ao templo, e se vê no santíssimo lugar (onde apenas os sumos sacerdotes poderiam entrar) na presença do SENHOR. Ao invés de orgulho, seu coração se enche de humildade e temor. Ele teme pelos seus pecados diante da Santidade de Deus. Por sua reverência, o Senhor usa o incenso que causou lepra em Uzias e purifica os lábios do profeta, chamando-o para sua missão.

Como tem sido seu comportamento na casa de Deus? Como você se prepara para o culto? Você chega com antecedência? Você se coloca diante de Deus em espírito de oração? Lembre-se: Estar diante de Deus pode ser uma benção ou uma maldição, e isso vai depender de sua reverência!