Quem se Compara, Para

Publicado em: 14 de março de 2020

Categorias: Devocionais

Visualizações: 251

Tags:

A Bíblia não mascara as fragilidades dos homens e mulheres de Deus, e mostra que mesmo os homens cheios de fé podem enfrentar o esgotamento espiritual. Elias é um exemplo. Mesmo presenciando um grande milagre no Monte Carmelo, sentiu-se esgotado (I Rs 19.1-4). Destaco aqui a primeira causa do esgotamento espiritual do profeta: o sentimento de comparação. Alguém disse que quem se compara, para! Em I Rs 19.4, Elias disse: “Basta, Senhor, toma agora a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais”. Dois tipos de comparações são prejudiciais.

A primeira é aquela onde o indivíduo se sente superior ao outro, procura desmerecer o próximo e só achar defeitos nele. A segunda é aquela onde o indivíduo se desmerece, sempre se compara com os outros, se acha inferior e acha que nunca poderá superar seus defeitos e melhorar. Quando Elias disse que não era melhor do que seus pais, ele mostra que em algum momento da sua vida ele achou que era. Talvez pelo fato de orar e ver os céus fecharem, orar e os céus se abrirem, orar e corvos o sustentarem, orar e o filho da viúva ressuscitar, orar e fogo dos céus descer, trouxe a sensação ao profeta de que ele era bom demais.

Se esquecera o profeta de que seu chamado e seus milagres eram frutos da graça e misericórdia de Deus. Não sabemos como foi a infância do profeta, mas é comum vermos pessoas passando a vida inteira tentando provar seu valor e se comparando com as outras. Pais que dizem aos filhos: “o fulano sim é bom”; “se fosse seu irmão faria isso com maior facilidade”; “detesto ter uma filha como você”, ou cônjuges que dizem que “o marido da beltrana que é bom”; “a esposa de fulano é que é inteligente”, produzem fissuras na alma e profundo prejuízos à saúde emocional do indivíduo.

Elias não precisava provar que era melhor que seus pais e você também não precisa. Deus criou você com dons, capacidades e talentos únicos. Pare de se comparar. E importante também você parar de comparar seus filhos e cônjuge com os outros. As comparações apenas trazem desgaste emocional e espiritual. Guarde esta frase de Philip Yancey: “Não há nada que você possa fazer para Deus te amar mais;e não há nada que você possa fazer para Deus te amar menos.”