O poder de uma Oração Tímida

Publicado em: 16 de janeiro de 2019

Categorias: Devocionais

Visualizações: 187

Tags:

“Perguntou Jesus ao pai do menino: Há quanto tempo isto lhe sucede? Desde a infância, respondeu; e muitas vezes o tem lançado no fogo e na água, para o matar; mas, se tu podes alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos”. 


Marcos 9.21-22

Gosto de comparar a oração para o cristão com o respirar para o ser humano. Isso porque nenhum ser humano consegue ficar muito tempo sem respirar, e também o cristão, não consegue ser cristão sem orar por muito tempo. E em nível de espiritualidade, podemos afirmar que existem muitos “tipos” de oração: oração fervorosa, oração silenciosa, oração longa, oração curta, oração emotiva, oração racional, oração ousada, oração tímida, etc. Mas qual oração tem mais poder?

A resposta para esta pergunta é muito simples: o poder não está na oração que fazemos, mas sim naquele que ouve a oração. O texto acima nos mostra uma oração muito simples, curta, tímida e cheia de incredulidade feita por um pai desesperado ao próprio Jesus. Olhando para oração, julgamos que seja uma oração fraca e sem poder algum, mas ela foi direcionada para a pessoa certa. Jesus, ao ouvir a oração, primeiramente corrige o ponto principal perguntando: “Se” tu podes? A oração deveria ser “Como” podes. E o coração desesperado daquele pai aceita com prontidão a correção, e com humildade ele pede que sua fé possa ser aumentada. Nesse diálogo impressionante entre o homem e Deus, Deus, então, provê sua vontade.

Muitas vezes nossa oração pode começar muito simples, tímida e com incredulidade, mas quando direcionada a pessoa certa, ou seja, Jesus Cristo, ele tem poder de nos corrigir, aumentar nossa fé, e fazer sua vontade para honra e glória de seu santo nome. Mesmo uma oração tímida se enche do poder daquele que a recebe. Não deixe de orar.