Jesus está a bordo

Publicado em: 25 de abril de 2020

Categorias: Destaques, Devocionais

Visualizações: 183

Tags: , ,

No século XVIII, surgiu na Europa um movimento chamado Iluminismo. Esse movimento tinha por pressuposto uma interpretação da vida a luz da razão, ou seja, uma investigação racional acerca da vida. Aos poucos esse movimento foi excluindo Deus da história. A humanidade contemporânea não precisa mais do Deus da religião. A partir desse movimento várias correntes do pensamento foram surgindo durante os anos.  

Acredito que a maior influência do pensamento Iluminista foi ensinar o ser humano a viver a luz das suas próprias escolhas, a depender do próprio braço. Mas quando olhamos para realidade humana, percebemos que a dinâmica da vida é muito instável e, nem sempre somos capazes de cuidar da nossa própria história. Há circunstâncias tão complexas capaz de nos tirar o chão. É justamente nesses momentos que somos levados a refletir sobre onde está a nossa confiança, são situações assim que põem em cheque a nossa fé.

Quando olhamos para Bíblia percebemos Jesus revelando a sua autoridade e o seu senhorio sobre a existência humana. Na passagem bíblica de Marcos 4.35-41, vemos pescadores experientes em apuros, atordoados por uma situação contrária. Na verdade esse texto serve pra mostrar a nossa fragilidade humana frente as tempestades da vida, como por exemplo: medo, desespero e a falta de fé. Jesus incrivelmente acalma aquela tempestade e, logo em seguida faz uma pergunta confrontadora para os discípulos, “Por que sois assim tímidos? Como é que não tendes fé?”

A pergunta de Jesus não serviu para constrange-los, mas para revelar uma humanidade limitada e dependente de Deus. Por mais que adquirimos experiências em algumas coisas, sempre seremos surpreendidos pela nossa humanidade limitada, nos levando a clamar por socorro. Que a nossa confiança esteja em Cristo, e não nas coisas desse mundo. Pois, as misericórdias dele é a causa de não sermos consumidos. Creiamos no Deus que acalma as tempestades.