Futuros missionários da APMT realizam estágio

Publicado em: 20 de julho de 2017

Categorias: Notícias

Visualizações: 360

Tags:

Estagio é um dos pre-requisitos para se tornar missionário e ocorre este ano em Amambaí, MS. Os alunos do CFM e candidatos a missionários iniciaram estágio em um dos campos transculturais da APMT, em um dos campos da Missão Caiuá, em contexto transcultural indígena, especificamente na Aldeia Amambaí, MS. A missionária Rosa Maria da Silva desenvolve seu trabalho nesta aldeia. Na região moram índios Guaranís, Kaiowás e Terenas. Todo o trabalho nesta região é supervisionado pelo Rev. Beijamim Bernardes e sua esposa Margarida. O estagio começou no dia 11 de julho e segue até o dia 26 de julho. São 34 participantes da equipe. São variados os trabalhos desenvolvidos pela equipe, tais como: visitas nas aldeias vizinhas, no presidio masculino, no asilo de idosos e às pessoas doentes.

  • 20106243_1469845303109921_3580151097807432570_n
  • 20045625_1469844956443289_8275151533084857684_o
  • 20116775_1469844943109957_1814722355092491223_o
  • 20121262_1469844959776622_3794316175499584589_o
  • 20046579_1469845369776581_3161124793628783936_n
  • 20045538_1469845083109943_1414027467990124270_o
  • 20106457_1469845499776568_1991701687564329917_n
  • 19247811_1469845723109879_6567413923156267621_n
  • 20246011_1469845713109880_8721812822800072878_n
  • 20046861_1469845493109902_3854127969462737572_n
  • 20229075_1469845613109890_7432356918269299431_n

Estudos Bíblicos, Escola Bíblica Dominical e os Cultos estão sendo liderados pelos participantes do estágio. No sábado passado, foi realizada uma programação especial com os jovens, que contou com a presença de 70 participantes aproximadamente. Ontem aconteceu uma programação especial para adolescentes e atividades para casais. Também no ultimo dia 19 de julho começaram duas EBFs – Escola Bíblica de Férias, simultâneas, em lugares diferentes. Durante a primeira semana de estágio o grupo de missionário se dividiu em equipes para fazer visitas. “Alguns já conhecem a Palavra de Deus e pedem para que cantemos hinos ao som do violão. Eles cantam músicas em Guarani e é uma ótima oportunidade para conhecermos melhor a língua e nos aproximarmos de suas culturas”, afirma um dos estagiários.