Orientações para o Presbítero

Publicado em: 7 de setembro de 2019

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 98

Tags: , ,

Deus vocacionou homens para ministrar ao seu povo “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para desempenho do seu serviço, para edificação do corpo de Cristo (Efésios 4.12). O presbítero faz parte deste grupo de cooperação de Deus (cf. I Coríntios 3.9). A importância e a complexidade das tarefas a serem executadas pelo presbítero exigem requisitos funcionais adequados, conforme se pode ver nas qualificações mencionadas pelo apóstolo Paulo em I Timóteo 3.2-7 e Tito 1.7-9. Analisaremos, a seguir, as qualificações funcionais do presbítero. 

TEMPERANTE 

A palavra usada pelo apóstolo para essas qualificação é “nephalios”, que significa ajuizado. Pode significar, também, temperado especialmente no uso do vinho. Contudo, não parece ser este o sentido que a palavra foi usada nas qualificações do presbítero, porque logo a seguir aparece a expressão “não dado ao vinho”. A palavra descreve autocontrole em relação ao uso de substâncias inebriantes, mas também pode ser usada para descrever um autocontrole mental que rejeita todas as formas de excesso.  O mais provável, portanto, é que o apóstolo tivesse em mente a necessidade de o presbítero ser uma pessoa ajuizada, não leviana, equilibrada, não dada a excessos.

SÓBRIO

A palavra grega traduzida, neste texto, por sóbrio é “sofron”, que significa autocontrolado, prudente, previdente, equilibrado. O adjetivo descreve uma pessoa que é confiável e equilibrada nos seus julgamentos, não descuidada ou instável.

MODESTO

No texto grego, modesto é “kosmion”, que significa, basicamente ordeiro. Outros significados: digno, bem comportado, sereno.  

HOSPITALEIRO

As hospedarias daquela época eram poucas. Além disso, eram antros de ladrões e meretrizes. Isto fazia da hospitalidade uma qualidade necessária e benéfica. No século 21, não há mais a necessidade de se transformar nossas casas em hospedaria. Isto, contudo, não significa que o candidato ao presbiterato esteja desobrigado de ser hospitaleiro. Haverá ocasiões em que ele terá que hospedar pastores ou missionários. Algumas vezes terá que abrigar em sua casa irmãos que estejam participando de um intercâmbio com sua igreja. O presbítero deve colocar, abnegadamente, o seu lar a serviço do Reino de Deus.