O Nome de Deus

Publicado em: 30 de maio de 2019

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 66

Tags: ,

No novo testamento é utilizado os termos equivalentes gregos para os nomes hebraicos do Antigo Testamento.

Theos: Equivalente a “Deus”, é a maneira mais comum de se traduzir ‘El, ‘Eloim e ‘Elyon. ‘Elyon às vezes pode ser traduzido, também, por O Altíssimo ou Deus Altíssimo.

Shaddai e El-Shaddai são traduzidos pelo equivalente do grego que significa o Todo-Poderoso ou Deus Todo-Poderoso.

Kurios: É o grego para “Senhor”. Este nome não se aplica somente a Deus, mas a Cristo também. Substitui ‘Adonai e Jeová. Mesmo que Senhor não tenha o mesmo significado que Jeová, designa Deus como dono e governador de todas as coisas. Especialmente de seu povo.

A ideia fundamental da palavra Jeová pode ser reproduzida como (Ap 1:8):

  • Alfa e o Ômega;
  • que é, o que era e o que há por vir;
  • princípio e o fim;
  • primeiro e o último.

Pater: Algumas vezes é afirmado que Pater (Pai) foi introduzido pelo Novo Testamento como uma nova forma de se referir a Deus, porém este termo também aparece no Antigo Testamento. Vejamos:

  • Deus é Pai de Israel: Expressa a relação especial que Deus mantém com Israel. Dt 32.6
  • Israel é filho de Deus: Se Israel é considerada filho, Deus tem que ser o Pai. Êx. 4.22-23

Ocasionalmente, encontramos no Novo Testamento o termo pai para designar Deus como o originador e Criador. 1 Co 8.6. Este termo também é utilizado para demostrar a relação especial de Deus com Cristo. Jo 8.19; Lc 10.22.

Por fim, este termo também demonstra a relação especial de Deus com os crentes que são seus filhos espirituais. Gl 3.26 e RM 8.14