A Natureza Essencial de Deus

Publicado em: 9 de maio de 2019

Categorias: Destaques, Estudos de Quinta Feira

Visualizações: 250

Tags: ,

PARTE 2

Assim que adquirimos certo conhecimento acerca de Deus começamos a nos perguntar como é Deus, como é sua essência, como descrevê-lo e para isso, muitas vezes, fazemos uso de antropomorfismos (dar atributos humanos a algo que não é humano), imaginamos Deus como um bom velhinho de barbas longas e brancas sentado em um trono gigantesco, um ser forte mas com olhar carinhoso etc. Mas Deus é puramente espiritual, ou seja, é espírito e com infinitas perfeições (Jo 4.24). Sabendo que Deus é espírito podemos afirmar que todas as qualidades que ele possui fazem parte do seu Ser. Qualidades como: Autoconsciente; Autodeterminativo; Não possui corpo etéreo (elevado) e refinado; Inteligente; Moral; Racional e Invisível.

Mas isso não significa que Deus não tem pessoalidade, ou seja, Ele não é uma causa inconsciente de tudo o que existe, como algumas religiões afirmam, há movimento em Deus, Ele é capaz de ir e vir (Êx 17.6); de conversar (Hb 1.1; Sl 3.4); é confiável (Sl 37.5); nos sustenta nas dificuldades (Sl 46.1; Ap 3.10); enche nossos corações de alegria (Gl 5.22); nos ama (Rm 8.39) e, acima de tudo, se apresenta de forma pessoal na figura de Cristo (Jo 14.9).

Outra característica na natureza de Deus é que Ele é um ser perfeito e por isso se diferencia de todas as suas criações. Por melhor e mais exaltados que possam ser alguns atributos nossos ou por mais reto e santo uma pessoa possa ser, nada se compara a Deus (Êx 15-11). Por fim é importante destacar que Deus não possui perfeições ele É A PERFEIÇÃO, isso ocorre porque Deus não é composto de partes diferentes, Ele é composto apenas por sua essência, por isso não se pode acrescentar atributos a Deus, suas essências SÃO seus atributos; suas perfeições são Ele próprio.

Por isso podemos afirmar que Deus é simples e complexo ao mesmo tempo. Simples por ser composto de uma única e exclusiva essência, complexo porque toda esta perfeição que podemos observar e quantificar é apenas uma partícula, uma forma simplificada de Deus, que é muito mais que isso. Deus assim se apresenta (simplificadamente) a nós dado a nossa incapacidade de compreende-lo em Sua totalidade, pois somente o Espírito de Deus pode fazer isso (1 Co 2.9-11).